EM BUSCA DA “TERRA DA PROMISSÃO”: o rio Parnaíba no contexto de fundação de uma nova capital para o Piauí (1852-1858)

Resumo

O objetivo desse trabalho é analisar a relevância do rio Parnaíba para o processo de transferência da capital piauiense ao longo da primeira metade do século XIX. Nesse período, foram travados debates acerca da transferência da sede administrativa do Piauí, a cidade de Oeiras, para outra região, e um dos critérios mais importantes na escolha do novo local era a proximidade com algum corpo d’água que pudesse viabilizar a navegação. Por ser o maior curso fluvial do território piauiense, o rio Parnaíba foi colocado como a solução dos problemas da Província. Em 1852, a segunda capital piauiense foi edificada nas margens do caudaloso curso d’água, e no ano de1858 foi criada a primeira empresa de navegação a vapor do rio Parnaíba com o intuito de garantir o progresso e o desenvolvimento que eram tão almejados pelas elites piauienses. Como resultado, o rio tornou-se a principal rota comercial do Piauí e viabilizou o escoamento de suas riquezas vegetais.

EM BUSCA DA “TERRA DA PROMISSÃO”: o rio Parnaíba no contexto de fundação de uma nova capital para o Piauí (1852-1858)